Cursos de Formação apresentam Direitos humanos como processos de luta

Compartilhe

“O tratamento do tema de direitos humanos não se esgota apenas na análise dos aspectos legais, mas, sim, numa perspectiva histórica e social, que exige de cada pessoa uma reflexão mais profunda.” O lembrete é do professor Manuel Gándara Carballido, durante as aulas realizadas no dia 17 de abril, nos Cursos de Formação do Programa Marielle Franco.

Foram 38 servidores e servidoras, no Curso da parte da manhã, e 44 cursistas, entre agentes de bairro e pessoas da sociedade civil, no Curso da tarde, que acompanharam o debate com o tema “Diretos Humanos como processos de luta”.

Instigando a participação dos alunos e alunas, o professor trabalhou a concepção de direitos humanos que cada pessoa carrega consigo, a percepção do senso comum e apontou que nem sempre o uso do discurso de direitos humanos é transformador das práticas da sociedade real.  Manuel apontou que é preciso ter em mente um olhar crítico sobre os direitos humanos.

É a consciência do coletivo, organizada socialmente, que empreende a luta para transformar a necessidade social em um direito, explicou o professor. Em debate com os alunos, ele enfatizou que o Estado é chamado a participar como garantidor do direito, acrescentando que, atualmente, as empresas privadas também vêm sendo envolvidas no provimento de direitos.

Em sua aula, ainda, Manuel Gándara fez uma apresentação sobre a relevância das políticas públicas, grande parte delas aplicadas em Maricá. Ele destacou informações sobre os efeitos destas políticas nos corpos, no território e na subjetividade das diferentes estruturas.

Para detalhar a política de Direitos Humanos desenvolvida no município, a aula contou com a presença da Coordenadora Municipal dos Conselhos, Lecy Albert. Ela socializou com alunos e alunas o trabalho que vem sendo realizado pelos Conselhos Temáticos em Maricá, explicando a importância da elaboração das políticas públicas de forma democrática, da sua abrangência e realizações. Lecy Albert  fez um apelo aos moradores da cidade para que haja maior participação popular nos Conselhos, propiciando uma gestão mais democrática no município.  

Os direitos das crianças em pauta

A aula prevista para o dia 24 de abril trará o professor Rodrigo Azambuja Martins para falar sobre os direitos das crianças. Martins é Defensor Público do RJ e atualmente está à frente da Coordenação de Infância e Juventude. Ele também é Conselheiro estadual de defesa da criança e do adolescente no Rio.

Veja a programação para as próximas semanas:

Curso de Formação em Direitos Humanos e Políticas Públicas para Servidores e Servidoras

Pela manhã, sempre das 9h às 12h

24/04 – Direitos das Crianças;

08/05 – DH da População LGBTI+;

15/05 – DH das Populações Indígenas;

22/05 – Direito à Cidade;

29/05 – Abordagem dos DH nas Políticas Públicas de Maricá.

Curso de Formação em Direitos Humanos e Políticas Públicas para Agentes de Bairro e Sociedade Civil

Na parte da tarde, sempre das 14h às 17h

24/04 – Direitos das Crianças;

08/05 – DH da População LGBTI+;

15/05 – DH das Populações Indígenas;

22/05 – Direito à Cidade;

29/05 – Análise de Políticas Públicas de Maricá incidentes em cada bairro a partir da metodologia proposta.

  • Os encontros serão todos na sede do Programa Marielle Franco, que fica na Rua Prefeito Hilario Costa e Silva, 248 – Eldorado, Maricá, RJ.

*Fotos de Raphael de Oliveira, do Programa Cultura de Direitos/SMPPDH.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *